Escleroterapia com Espuma

O polidocanol é um agente químico que, quando transformado em espuma, causa a esclerose (secagem) das veias nas quais é aplicado. A técnica de aplicação remonta ao ano de 2000, quando Tessari desenvolveu o método de criação manual da espuma. Atualmente seu uso é extremamente difundido no tratamento de várias doenças venosas, como alternativa às cirurgias convencionais.

Sua principal indicação é na insuficiência venosa grave, com úlceras ou inflamação de pele, em pacientes já submetidos a múltiplas cirurgias de varizes, idosos ou de alto risco cirúrgico, e nos casos de tratamento de varizes que sofreram flebite.

Sua aplicação deve ser feita por cirurgião com habilidade na ultrassonografia vascular e com experiência na área.