Cirurgia do Aneurisma de Aorta Abdominal

O tratamento dos aneurismas de aorta abdominal e das artérias ilíacas começou a ser realizado desde alguns séculos atrás, com resultados desapontadores. Entretanto, somente com o advento de técnicas operatórios mais sofisticadas, próteses e métodos avançados de anestesia na segunda metade do século é que a correção do aneurisma pode ser realizada com bons resultados. Desde então, a cirurgia aberta do aneurisma tem sido realizada mundialmente com bons resultados.

Uma revolução no tratamento do aneurisma de aorta veio em 1991 quando Parodi e Palmaz realizaram o primeiro implante de prótese por dentro do próprio vaso, ao que se chamou de tratamento endovascular do aneurisma de aorta. Atualmente a técnica é extremamente sofisticada e é considerada o tratamento de escolha na maioria dos casos.

 

Correção Cirúrgica

Apesar de ser uma técnica consagrada, a correção aberta do aneurisma de aorta continua sendo um procedimento de altíssima complexidade. A indicação da cirurgia deve ser muito bem analisada pelo cirurgião vascular e pelo paciente e sua família.

Consiste na abertura do abdome, exposição da aorta dilatada e colocação de uma prótese de tecido sintético, derivado do poliéster. A recuperação envolve internação imediata pós-operatória em Unidade de Terapia Intensiva e se não houver nenhum tipo de complicação a alta hopitalar ocorrerá em um período de 5 a 7 dias. 

Atualmente a indicação para tratamento cirúrgico aberto é reservado para pacientes com anatomia desfavorável para o tratamento endovascular, no qual o implante da endoprótese não seria adequado.

 

Animação da correção aberta do aneurisma de aorta abdominal